Life Style
Deixe um comentário

Ter Sorte Dá Trabalho

Estou sentada em uma poltrona. A poltrona está no palco. À minha frente, a plateia. Ao meu lado, duas grandes mulheres e a anfitriã. Estou muito feliz. Que sorte ter aceito o convite. Ou melhor, que sorte tê-lo recebido.

Pesquisadores, vez ou outra, se debruçam sobre o acaso, em especial, o acaso feliz ou aquilo que em inglês se chama serendipity. Em português, o mais próximo seria sorte, essa mesma que experimentei. Ocorre que, visto de perto e sob lentes de aumento, o acaso feliz tem pré-requisitos.

Em primeiro lugar, é preciso estar aberto às possibilidades – sem isso, passarão despercebidas. Meu pai citava sua avó que, por sua vez, citava um dito popular: “A oportunidade é um cavalo que passa sem cela, uma vez só”. Algumas pessoas conseguem ver o cavalo se aproximando, outras apenas quando já passou. E há, ainda, aqueles que perguntam: “Que cavalo?”.

É fácil perceber uma segunda característica nos ditos sortudos: atitude. Mas, não uma atitude qualquer. Ela é precedida por pensamento ágil e flexibilidade. O acaso é um lapso, não há tempo para análises aprofundadas de prós e contras. Quem não está pronto para mudar de planos também não está pronto para encontrar-se com a sorte. A rigidez a dilui.

Quer ser visitado pela serendipidade? Cuide bem de suas relações. Network não serve apenas ao set profissional. Mentes brilhantes – como Anthony Tjan, co-autor do bestseller Heart, Smarts, Guts, and Luck, e o pesquisador Stephann Makri – são taxativas: o encontro com outras pessoas ainda é o melhor caminho para acasos felizes. Eu, por exemplo, devo a participação no evento citado ao início a um amigo que, em uma conversa informal, percebeu que me encaixaria bem no talk show que um de seus contatos produzia naquele momento.

É claro que a sorte carrega em si algo que está fora de controle. Mas, abraça-la é sabedoria. “Pessoas sem sorte são usualmente tensas. A ansiedade impede a habilidade para perceber o inesperado. Como resultado, desperdiçam oportunidades”, pontua Dr. Makri. Ele continua: “Para ter sorte, esteja preparado para desviar suas rotas, romper a rotina, não temer fracassos. A sorte sorri a quem experimenta novos caminhos. E atenção à tecnologia, nossas vidas estão ficando mais eficientes, mas nosso mundo está se estreitando”. E perspectivas estreitas são inimigas da sorte.

Artigo publicado no Brasil Post/The Huffington Post e no portal VIVO Mais Saudável.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s