Todos os posts em: Anywhere Office

Workation: o Vento que Move o Tapete

Até pouco tempo, falar de trabalho e férias numa mesma frase era indigesto. Ninguém que esperou um ano inteiro queria colocar na mala, ali entre o biquíni e o chinelo de dedo, um rol de pendências a serem resolvidas debaixo da barraca de sol. Eu mesma viajei muitas vezes com pepinos na bagagem. No destino, eles pulavam em mim sem qualquer cerimônia e só me largavam dois dias depois, quando já estava tri-exausta e o digníssimo tri-aborrecido. Mas, isso é conversa do passado. Hoje, tudo que eu quero é unir trabalho e férias, desfrutando do melhor que a tecnologia me oferece: o Workation, do inglês work + vacation. A diferença é que quem pega carona agora é o descanso e não o trabalho. Na temporada 2015 do #TFCP farei quatro viagens, sem deixar de trabalhar. Serão quatro países, em quatros estações climáticas, de onde manterei meu Anywhere Office em funcionamento para atendimento aos meus clientes. Sabático? Não. Mochilão? Não. Nomadismo digital? Não. É o meu Tapete. Simples assim.

Um Sabático Diferente

Tenho remotas chances de tirar um período sabático clássico, ao menos nesta encarnação. Sendo assim, institui 2015 como um ano sabático no qual vou trabalhar. Se a essência do sabático é dedicar-se a si mesmo, aos interesses intelectuais, à saúde ou ao espírito, o que me impede? A proposta do #TFCP é exatamente essa: adicionar leveza e flexibilidade à vida, de tal forma que seja possível conciliar o que até pouco tempo seria considerado paradoxal. Claro que subir num tapete voador exige planejamento de toda ordem e muita disciplina. E é sobre isso que vou tratar aqui, ao longo do ano. Erros e acertos, ônus e bônus, perdas e ganhos. A ideia é explorar e documentar o caminho para que outras pessoas que desejem percorrê-lo sintam-se inspiradas.  Mais que isso: a ideia é ver pessoas tão preocupadas com as decisões que impactam suas vidas, quanto com seus looks do dia. Sabe a hashtag #OOTH (Outfit of the Day ou Look do Dia)? Pois é, quem sabe em breve a gente não vê o #TFCP pelas redes sociais. Foto: Royalty Free

Meu Anywhere Office

“- Oi Carla, tudo bem?” – Tudo, Edval. “- Fiquei sabendo que fechou a empresa. Está trabalhando em casa?” – Quase isso. “- Agora você vai ver como as pessoas têm preconceito em relação a Home Office.” Edval tem sido fornecedor de meus clientes há 20 anos. Ele é um desses sujeitos que escolheram trabalhar artesanalmente. E em casa. Quando eu desenho projetos de sinalização é ele que executa. Madeira, metal, vidro, acrílico – ele simplesmente se vira e transforma os desenhos em realidade. Mas, foi com esse minúsculo diálogo que ele me deu sua melhor colaboração. Não, pensei, eu não passei a trabalhar em Home Office. Eu deixei a estrutura empresarial convencional para usar a meu favor todas as mudanças que ocorreram nos últimos anos. Trabalho no meu Anywhere Office – terminologia usada hoje em âmbito mundial. Esta modalidade está para o nosso tempo assim como a cozinha aberta está para o fim do século 20. A cozinha fechada era uma herança do tempo em que área social e área dos empregados não se misturavam. Levamos décadas para derrubar …